domingo, 1 de janeiro de 2012

A ocultação de Propus pela Lua em 08 Janeiro 2012

Antônio Rosa Campos
arcampos_0911@yahoo.com.br
CEAMIG – REA/Brasil - AWB

Na madrugada de 08 de janeiro próximo, a Lua 99% iluminada e com uma elongação de 166°, ocultará a estrela Propus (eta Geminorum) de magnitude 3.5 (Figura 1). Proporcionando um belo espetáculo aos observadores munidos com pequenos instrumentos óticos como: binóculos, lunetas e telescópios, esse evento poderá ser observado numa grande extensão do continente sul americano.


Observadores localizados no sul do Brasil (estados do Rio Grande do Sul e regiões Sul e Oeste de Santa Catarina), na Argentina e Uruguai, sul e oeste do Paraguai (inclusive Assunção), sul da Bolívia e Chile, exceto no extremo norte (região de Arica e Parinacota), poderão acompanhar esse evento.

Além das circunstâncias de Desaparecimento e Reaparecimento acima mencionadas, abaixo um mapa mundial com a faixa de visibilidade do fenômeno (figuras 2 e 3).
Propus, (eta Geminorum) é uma estrela dupla bem conhecida, talvez seja de difícil separação para telescópios menores que 12 polegadas de abertura. Sua companheira, de magnitude 6,5, foi observada pela primeira vez por S.W. Burnham em 1881, a separação foi de 1,0" num ângulo de posição de 301° nos últimos 80 anos a dupla se ampliou um pouco, e uma medição por Van den Bos, em 1962, apresentou 1,5 num ângulo de posição de 266°, conforme esboço de desenho na figura 4. A estrela menor é uma subgigante G8 com uma luminosidade de cerca de 7 vezes Sol.

A gigante vermelha primária é uma variável semi regular com um período médio de 233 dias e uma variação em cerca de 0,9 de magnitude, a variabilidade foi descoberta por J. Schmidt em 1844. A estrela é também uma binária espectroscópica de longo período (2.983 dias ou 8,2 anos); A companheira invisível acredita-se que possa ser outra estrela gigante, de provável do tipo espectral M. Uma análise da curva de luz indica que leve mínimos podem ocorrer juntos na mesma fase no ciclo de oito anos de revolução; portanto, parece possível que as essas duas estrelas formam de um sistema elíptico. Todas as três estrelas estão dentro de uma nuvem de gás frio com pelo menos, 300 unidades astronômicas de diâmetro.



A distância calculada de eta Geminorum é de cerca de 200 anos-luz, a luminosidade real em cerca de 160 vezes a do Sol, e a magnitude absoluta -0,7. O movimento anual é de 0,07", a velocidade radial é de 11,5 quilômetros por segundo em recessão. A figura 5 apresenta seus respectivos ângulos de posição entre os anos de 2010 – 2014. Ai encontra-se o fator motivacional de seus registros observacionais.

A titulo de curiosidade, o planeta Urano foi localizado perto de eta Geminorum na ocasião de sua descoberta por William Herschel em março 1781.

Sites recomendados:

www.rea-brasil.org/ocultacoes
"Como observar"
http://www.rea-brasil.org/ocultacoes/observar.htm
"formulário de reporte"
http://www.rea-brasil.org/ocultacoes/1reporte_ocultacoes_lunares_v2.0c2_portugues.xls (ocultações lunares) ou
http://www.rea-brasil.org/ocultacoes/reporte_asteroides.xls
(ocultações de estrelas por asteróides).

Boas Observações!

Referências:

- Mourão, Ronaldo Rogério de Freitas - Dicionário Enciclopédico de Astronomia e Astronáutica, Ed. Nova Fronteira, Rio de Janeiro (RJ) - 1987, 914 P.

- Campos, Antônio Rosa - Almanaque Astronômico Brasileiro 2012, Ed. CEAMIG (Centro de Estudos Astronômicos de Minas Gerais), Belo Horizonte (MG) - 2012, 104P.

- Burnham, Robert Jr. – Burnham´s Celestial Handbook (23567-X, 23568-8, 23673-0)– An Observer´s Guide to the Universe beyond the Solar System – Vol. Three – Dover Publications, Inc. New York – USA, 1978.

- http://pt.wikipedia.org/wiki/Chile - Acesso em 05/10/2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário