quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

A ocultação diurna de Vênus pela Lua em 16 de fevereiro 2018!

Antônio Rosa Campos
arcampos_0911@yahoo.com.br
CEAMIG – REA/Brasil – AWB

Em 16 de fevereiro próximo, a Lua +1% iluminada e com elongação do Sol 9°, ocultará o disco do planeta Vênus, magnitude -3.9 e diâmetro 9.90" (Figura 1). Proporcionando um belo espetáculo aos observadores munidos com pequenos instrumentos óticos como: binóculos, lunetas e telescópios, e com experiência neste tipo de observação. Esse evento poderá ser observado numa grande extensão da região austral do continente sul americano e também na costa oeste da África.

Desta forma os observadores localizados na África do Sul e Angola, poderão acompanhar a fase de desaparecimento deste evento, conforme e apresentado na tabela 1.

Já os observadores localizados na Argentina, Brasil, Chile e Uruguai, poderão acompanhar esse evento, conforme e apresentado na tabela 2 respectivamente.

Além das circunstâncias de gerais de visibilidade e também de desaparecimento e reaparecimento acima mencionadas, abaixo apresentamos o mapa global (figura 2) com a faixa de visibilidade do fenômeno que abrange demais ilhas localizadas nos oceanos Atlântico (norte e sul) e Pacífico (sul).


Circunstâncias Gerais de visibilidade no Brasil

Não podemos deixar de mencionar ainda que além das localidades mencionadas na tabela 2, este evento também será visível em outras localidades do Brasil. Assim sendo, encontra-se disponível (figura 3 - Ilustrativa) para download no link: https://goo.gl/3HX7P7 as condições de desaparecimento e reaparecimento para 50 municípios do Brasil localizados nas regiões sudeste e sul. Faz-se importante ainda atentar aos observadores nesta localidade para a vigência do Horário de Verão em vigor ainda neste período, muito embora todos os horários mencionados encontra-se em Tempo Universal. 

Vênus

O planeta Vênus, já conhecido desde os tempos antigos, continua sendo um dos planetas mais observados por parte dos astrônomos e também desperta o interesse do grande público quando se encontra em período de suas máximas elongações, época em que também ocorre seu máximo brilho, quando então após o Sol e Lua, torna-se o objeto astronômico mais brilhante da esfera celeste. A figura 4 abaixo, apresenta uma imagem da superfície deste planeta excluindo nuvens de sua atmosfera.

A importância do registro desses eventos, além de possibilitar ao astrofotógrafo incremento no acervo fotográfico contribui também sempre de forma pró-ativa, com que clubes, núcleos e grupos de estudos astronômicos; bem como ainda planetários e observatórios voltados para essas atividades observacionais, possam planejar as atividades de modo a receber o público, contribuindo assim com a difusão da ciência astronômica.

Sites recomendados:

"Como observar"
"formulário de reporte"
(ocultações de estrelas por asteroides).

No Facebook:

“Ocultações Astronômicas”.

Este grupo destina-se à divulgação e discussão de eventos astronômicos na área de 'Ocultações'. Ocultações de estrelas e planetas pela Lua, ocultações de estrelas por asteroides e as técnicas empregadas para o registro destes eventos.

Boas Observações!

Referências:

- MOURÃO, Ronaldo Rogério de Freitas. Dicionário Enciclopédico de Astronomia e Astronáutica. Rio e Janeiro: Ed. Nova Fronteira, 1987,  914P.

- CAMPOS, Antônio Rosa. Almanaque Astronômico Brasileiro 2018. Belo Horizonte: Ed. CEAMIG (Centro de Estudos Astronômicos de Minas Gerais), 2017. 136p. Disponível em: < https://goo.gl/kniuMW> Acesso em 02 Dez 2017.

- ____________. Sky and Observers, A ocultação de Vênus pela Lua em 08 setembro 2013! Disponível em: < https://goo.gl/hf1PV7> Acesso em:  08 Jan. 2018.

- HERALD, David. Occult v 4.0.8.18, (IOTA). Disponível em <http://www.lunar-occultations.com/iota/occult4.htm>. Acesso em: 09 set. 2014. Windows 7/ Professional.

- CHEVALLEY, Patrick. SkyChart / Cartes du Ciel - Version 3.8, March. 2013. Disponível em:   <http://ap-i.net/skychart/start?id=en/start>. - Acesso em: 26 Nov. 2015.

- Astronomical Software Occult v4.1.0.11 (David Herald - IOTA) - acesso em: 08 Jan. 2018.

Nenhum comentário:

Postar um comentário